Principais tendências e previsões para o setor hoteleiro em 2020

LinkedIn +

Em franca expansão, o setor hoteleiro está cada vez mais competitivo. As novas tecnologias e as expectativas crescentes dos hóspedes têm uma influência cada vez maior sobre o mercado. Por isso, é importante ficar a par das últimas tendências. Reunimos as principais tendências do setor hoteleiro em 2020 para ajudar você a se planejar para o próximo ano.

1. O mundo digital continuará a transformar a experiência dos clientes

Está cada vez mais claro que o setor hoteleiro será movido pelas tecnologias digitais. Como nos últimos anos, os dispositivos móveis continuarão a influenciar o setor junto com outras tecnologias inovadoras, que serão incorporadas pelas marcas nas ofertas aos clientes.

Afinal, o sucesso do digital no setor hoteleiro nos últimos anos demonstrou que o “fator humano” nem sempre é indispensável e que, em alguns casos, uma ótima experiência do cliente pode ser apenas o resultado de uma integração digital sem obstáculos.

Conheça as tecnologias que farão a diferença no setor hoteleiro em 2020:

Internet das Coisas

A Internet das Coisas (IoT) é uma das principais tecnologias emergentes no mundo da hotelaria. Além de facilitar o gerenciamento eficaz do inventário do hotel por parte dos funcionários, os recursos de “hotel inteligente” garantem a possibilidade de monitorar o consumo de energia e de apoiar iniciativas a favor da sustentabilidade e do meio ambiente. A IoT também pode ajudar a aumentar a receita de um hotel. No relatório Hospitality in the Digital Era, a Cognizant afirma que “muitos dos hoteleiros que estão investindo no engajamento móvel esperam que os hóspedes usem dispositivos móveis na hora de escolher e reservar os seus quartos, mas também para ter acesso a comodidades como piscinas e spas.” Além disso, os beacons alimentados pela IoT enviam ofertas em tempo real diretamente para os smartphones dos hóspedes, gerando um aumento nas vendas.

Inteligência artificial

Outra tecnologia que muitos hoteleiros estão experimentando é a inteligência artificial (IA). Com essa tecnologia, os hotéis podem interagir com os hóspedes de várias maneiras. Com chatbots inteligentes para sites e apps ou robôs para a recepção ou serviço de quarto, os hotéis estão colocando sempre cada vez mais a experiência do hóspede em primeiro lugar. Ao abordar o valor dos dispositivos com IA no setor hoteleiro, a Oracle Hospitality observa que “mais do que uma promessa, a inteligência artificial provou ser capaz de reduzir drasticamente a necessidade de ajuda humana quando se trata de resolver problemas comuns durante a estadia de um hóspede”.

Realidade virtual

Cada vez mais hoteleiros estão recorrendo à realidade virtual (RV) para oferecer aos próprios hóspedes uma experiência imersiva, que crie uma relação entre o mundo físico e o digital. Além de simplificar as experiências de viagem, essa tecnologia é bastante popular entre os hóspedes pela sua capacidade de entretenimento. De acordo com a Adobe Digital Insights, “pelo menos oito dos maiores hotéis testaram algum tipo de experiência de realidade virtual”. Como hotéis no mundo todo estão buscando maneiras de incorporar a realidade virtual à experiência dos hóspedes, a expectativa é que essa tendência continue a crescer. Alguns estabelecimentos oferecem tours virtuais para que os usuários possam “entrar” nos hotéis reconstruídos em computador e viver experiências de realidade virtual com storytelling nos quartos.

Reconhecimento facial

Bastante usado em aeroportos, o sistema de reconhecimento facial está chegando aos hotéis. Ele ajuda a agilizar o processo de check-in e agrada principalmente aos viajantes de negócios. No entanto, esse sistema tem limitações no que diz respeito a regulamentações de dados. Se estiver pensando em usar a tecnologia de reconhecimento facial no seu hotel, consulte as leis de proteção de dados na sua região.


Quer receber todas as notícias em sua caixa de entrada?
Inscreva-se para receber nossa newsletter hoje mesmo!


2. Os hotéis definirão a sua personalidade online

Graças à influência que as mídias sociais exercem sobre as pessoas e ao uso cada vez maior das redes sociais, essa tecnologia se tornou fundamental para os hotéis. Para manter o contato com os consumidores, os hotéis precisam publicar sempre conteúdo relevante e se destacar da concorrência. Eles também precisam de equipes dedicadas que monitorem diariamente os comentários nas mídias sociais para garantir respostas rápidas às sugestões e aos problemas indicados pelos clientes.

Além de participar dessas iniciativas, as marcas do setor também estão dispostas a definir melhor a sua própria personalidade online no próximo ano para aumentar o nível de engajamento.

Em vez de quartos, as marcas vão passar a vender histórias que emocionem os clientes.

Para contar essas histórias de maneira eficiente e marcante, os hotéis precisam de um conteúdo que fique na memória. Um exemplo disso é compartilhar experiências de pessoas que se hospedaram no hotel com foco na decoração, nas opções gastronômicas e nos serviços oferecidos. Outra opção eficaz é criar cenários “instagramáveis” ou áreas sociais dentro do espaço do estabelecimento para que os hóspedes compartilhem fotos com uma hashtag relacionada. 

3. Os viajantes buscarão sempre cada vez mais experiências de imersão cultural

Os interesses dos consumidores estão mudando e os viajantes de hoje procuram mais experiências do que conveniências e comodidades. Conforme indicado pela Skift, 67% dos viajantes de alta renda preferem investir o seu dinheiro em atividades do que em um quarto de hotel de luxo.

Nos últimos anos, vimos o crescimento dos estabelecimentos de nicho criados para atrair viajantes com experiências exclusivas, como viagens românticas, percursos de bem-estar, fins de semana com aventura, etc.

Particularmente, em 2020, veremos um aumento dos viajantes interessados em experiências locais. Para alcançar o sucesso nesse setor, os hotéis devem criar experiências locais personalizadas para os seus hóspedes. De acordo com as previsões do BCG, “até 2024, estima-se o luxo experiencial e personalizado representará um mercado de € 1,26 trilhão, um aumento significativo em relação aos € 845 bilhões em 2015.” Por isso,

o marketing e o gerenciamento de destinos turísticos serão o principal foco da maioria dos hoteleiros.

Em vez de apenas indicar uma série de atrações, a Cvent sugere a criação de itinerários de nicho, voltados para os interesses dos visitantes ou para regiões específicas. Junto com os passeios, a gastronomia terá um papel importante na divulgação da cultura e da história de uma região. Para oferecer experiências locais, os hotéis devem deixar de lado os cardápios genéricos e oferecer uma gama de pratos autênticos e mais interessantes. Além disso, as receitas tradicionais devem usar ingredientes frescos e saudáveis, produzidos na região. Outra maneira de promover os sabores locais é por meio da realização de eventos e tours gastronômicos, bem como demonstrações ou aulas de culinária. Você também pode dar mais autenticidade aos quartos e às áreas comuns do hotel usando elementos, peças de artesanato e materiais regionais.

4. Rumo à sustentabilidade nos hotéis

A sustentabilidade será um fator importante para o sucesso do gerenciamento de marcas de hotéis, já que é uma das questões mais importantes da atualidade. Os hotéis vão adotar uma abordagem sustentável para estimular iniciativas de responsabilidade social corporativa e ganhar a confiança dos hóspedes.

A sustentabilidade é vantajosa para o planeta e para os negócios, pois os hóspedes valorizam cada vez mais a responsabilidade ambiental.

De acordo com a Cognizant, “os hóspedes estão cada vez mais dispostos a fazer a sua parte, aderindo a campanhas de reutilização de toalhas e solicitando menos trocas de roupas de cama”. Além disso, os hotéis também são recompensados com políticas de redução de impostos e esquemas de economia de energia.

Entre as campanhas ecológicas que podem ser realizadas pelos hotéis estão: conformidade com a emissão global de carbono, redução do lixo e do uso de plástico e economia de água. Conforme indicado acima, os hotéis inteligentes com instalações digitais também vão reduzir os custos com energia. 

5. As reservas diretas serão o foco dos hotéis

Em 2020, as empresas vão dedicar mais tempo, dinheiro e esforços ao desenvolvimento da consciência de marca e à fidelidade para aumentar as reservas diretas. O estudo Independent Lodging Market, conduzido pelo trivago e pela Phocuswright,

revelou que os estabelecimentos independentes desejam vender diretamente ao cliente.

Em primeiro lugar, é preciso criar um site com um bom design e um motor de reserva de alta qualidade. Um site otimizado com design responsivo pode garantir uma experiência positiva aos usuários. Incorporar um motor de reserva eficiente também ajuda a converter visitantes online em hóspedes e a conquistar reservas diretas.

Além disso, é necessário promover o seu estabelecimento para que os viajantes o notem e façam reservas diretamente com você. Use campanhas de marketing por e-mail e mídia social para fortalecer a reputação online do seu hotel, construir relações sólidas com os hóspedes fiéis e criar conteúdo de SEO. Atraia novos clientes e mantenha os seus hóspedes fiéis oferecendo recompensas e descontos no site.

Segundo o estudo feito pelo trivago e pela Phocuswright, outra tendência importante para 2020 é o marketing de metabusca, cada vez mais utilizado pelos hoteleiros independentes para aumentar as reservas diretas. Inclua o seu hotel em um mecanismo de metabusca para aumentar a sua visibilidade e o seu alcance no mercado online.

Assuma o controle do perfil do seu estabelecimento.

Saiba mais

Aguardamos a chegada de 2020 e das novas tendências do setor hoteleiro! Você está pronto para adotá-las? Deixe a sua resposta na seção de comentários abaixo.

COMPARTILHE:

Deixe uma resposta